Para a maioria das pessoas, a palavra campo tem a ver com futebol, plantações etc. Mas, para os físicos, esse conceito foi revolucionário, permitindo construir nova representação das forças da natureza e das partículas mais fundamentais da matéria. 

A ciência (e a física, em particular), ao elaborarem modelos e teorias para descreverem a natureza, constroem ideias que se modificam com o tempo. Aliás, de meu ponto de vista, essa é a principal qualidade da ciência: ser capaz de autoavaliação e não ser dogmática, permitindo, assim, constante evolução.

Exemplo disso é o entendimento dos fenômenos elétricos, magnéticos e gravitacionais. Na Antiguidade, atribuía-se às pedras de magnetita (ímãs naturais) uma espécie de ‘alma’ que se manifestaria em suas propriedades de atração e repulsão, as quais eram também observadas na eletrização do âmbar ou da palha, explicada por ‘simpatia’ entre eles.

A explicação para a queda de uma pedra era o fato de ela ser feita do elemento ‘terra’, o qual tendia a voltar para o seu lugar natural, o centro do universo, ocupado pela Terra.

Adilson de Oliveira

Departamento de Física,
Universidade Federal de São Carlos (SP)

CONTEÚDO EXCLUSIVO PARA ASSINANTES

Para acessar este ou outros conteúdos exclusivos por favor faça Login ou Assine a Ciência Hoje.

Seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Outros conteúdos desta edição

614_256 att-53611
614_256 att-27650
614_256 att-53603
614_256 att-53596
614_256 att-53589
614_256 att-53575
614_256 att-53563
614_256 att-53555
614_256 att-53547
614_256 att-53470
614_256 att-53459
614_256 att-53480
614_256 att-53345
614_256 att-53319
614_256 att-53309

Outros conteúdos nesta categoria

725_480 att-77268
614_256 att-76019
614_256 att-74183
614_256 att-74287
614_256 att-71588
614_256 att-73297
614_256 att-72188
614_256 att-73631
614_256 att-72843
614_256 att-66018
614_256 att-56443
614_256 att-55480
614_256 att-54387
614_256 att-52718
614_256 att-51761